Planejando o casamento em Bali!

Casando em Bali – Parte 1: Planejando um casamento simples

Casando em Bali

A idéia inicial

Brinde de noivado!
Brinde de noivado!

Muitas pessoas se perguntam hoje em dia: ‘Será que eu caso? Ou será que aproveitamos o dinheiro do casamento para comprar uma casa, ou viajar?’. A nossa solução foi: ‘Que tal viajar casando em Bali?’. Foi o que resolvemos fazer!

Para quem não sabe da nossa história, nos conhecemos durante a faculdade, em 2006 e nos tornamos grandes amigos. Só começamos a namorar na virada do ano, em Janeiro de 2011 e, desde o final de 2012 moramos juntos. Na virada do ano, de 2014 para 2015, o Cauê me pediu em noivado! Foi uma surpresa para mim e para toda a família! Desde então, obviamente, passei a pensar sobre o casamento.

Sabíamos que o casamento em si, seria apenas para oficializar esta união já existente. Voltaríamos ao Brasil em março deste ano, depois de três anos e meio morando na Austrália e decidimos então que casaríamos no dia 15 de Outubro de 2016. Teríamos 7 meses no Brasil para programar o casamento. Acontece que perguntando sobre orçamento para amigos nossos que casaram nos últimos anos, todos diziam: ‘Quanto dinheiro vocês pretendem gastar? Então, pensa que esse gasto vai dobrar’.

Bolo de noivado!
Bolo de noivado!

Nossa, aí complicou de vez! Seria impossível, voltar para o Brasil (gastar com passagem), programar o casamento (tendo que procurar moradia e emprego no Brasil) e continuar viajando (já tínhamos paradas programadas na Nova Zelândia e nos Emirados Árabes Unidos antes de voltar para o Brasil). Resolvemos então que faríamos algo mais simples, talvez no jardim da casa dos pais do Cauê, durante o dia, com um buffet de comida mais local… tudo para tentar baratear e podermos fazer o casamento na data planejada.

Mudança de planos

Porém, em Janeiro deste ano, nossos planos mudaram. Ainda na Austrália, descobrimos que viríamos para a Indonésia, devido ao emprego do Cauê. Ou seja, programar o casamento à distância e ainda adicionar preços de passagens para nós dois (Australia-Brasil-Indonesia-Brasil-Indonesia), estava infelizmente fora de cogitação, então desistimos da idéia de casar no Brasil este ano. Mas obviamente que a vontade de casar não queria sair da cabeça… Seria um sábado de lua cheia, seis anos depois do nosso primeiro beijo e estaríamos num país conhecido por suas lindas ilhas.
Querem dia e lugar mais perfeito?

Nosso até logo!

Foram muitas emoções até chegar na Indonésia, mas isto é história para outra hora. O Cauê veio primeiro e eu cheguei em Jacarta em Julho. Sim, neste momento estamos morando em Jacarta, a capital da Indonésia. Porém hoje vou falar para vocês sobre outro lugar, uma ilha que provavelmente já ouviram falar… quem diria que acabaríamos nos casando em Bali?

Bali

Bali é uma das ilhas mais conhecidas da Indonésia, possui mais de quatro milhões de habitantes, sendo 83.5% hindu-balinês, seguidos de 13.4% muçulmanos, 2.5% cristãos e 0.5% budistas, de acordo com o Censo de 2010. O turismo na ilha teve o seu crescimento na década de 80 e desde então, está se desenvolvendo cada vez mais.

A ilha é conhecida por suas montanhas vulcânicas, fazendas de arroz, praias e barreiras de corais. A ilha é muito visitada por turistas, devido às praias de surf e mergulho. Também traz pessoas do mundo todo em busca de uma calma espiritual, meditação, yoga e seus lindos templos. Durante minha busca por um lugar para fazer o casamento, descobri também que hoje em dia é um Wedding Destination (expressão em inglês para casamento em outro destino que não seu local de origem) muito comum. Principalmente para australianos, que moram relativamente perto de Bali e acabam gastando muito menos, devido à desvalorização da moeda local, a Rúpia Indonésia.

No aeroporto de Bali!
No aeroporto de Bali!

Começando os preparativos

Já sabem o porquê contei sobre Bali, não é? Pois bem, resolvemos que faríamos uma cerimônia para celebrar o nosso dia 15 de Outubro por lá! Algo meio de última hora (já que só tivemos dois meses e meio para preparar tudo), mas que tinha tudo para dar certo. Falamos com os nossos pais sobre como não seria possível ter a presença de todos aqui do outro lado do mundo. Resolvemos então transmitir o casamento ao vivo pela internet.

Começamos os preparativos. Queríamos algo simples e financeiramente viável, então aos poucos fomos fechando os detalhes. Passagens para Bali, hospedagem, local, etc.. Conseguimos fechar com uma amiga indonésia que seria a nossa Wedding Planner (Planejadora de Casamentos). Ela nos ajudou principalmente com a comunicação, o que foi super válido, já que não falamos bem a língua local. Foi ela quem nos apresentou o local e a floricultura e eu fui atrás do fotógrafo! Em seguida, outro amigo se ofereceu para ser o nosso celebrante. Preparamos a cerimônia com os pontos mais importantes e deixamos meio livre para ele improvisar no que achasse necessário. Afinal, não esperávamos algo muito sério no momento em que estaríamos nos casando em Bali, certo? 😉

Diferente do Brasil, a minha Wedding Planner não ficava o dia todo atrás de mim. Mas como eu estava com tempo, achei ótimo! Pois nos deu liberdade para criar e deixar o casamento mais a nossa cara.

Dez dias antes do casamento

Minha cabeça estava a todo vapor. Deitávamos na cama por volta das 23h, mas eu ficava até quase 1h da manhã sem conseguir dormir. Ficava pensando em todos os detalhes desse pequeno evento, que seria muito importante em nossas vidas. Isso aconteceu durante uns três dias seguidos.

Como o casamento seria em Bali e estávamos em Jacarta (1h40 de avião), só conheceríamos o lugar, os fornecedores e finalizaríamos os preparativos na semana do casamento!

Então minha cabeça estava a mil, pensando em:

– Finalizar e mandar a cerimônia ao nosso amigo que seria o celebrante;

– Aguardar as mensagens de nossos familiares, que seriam parte da cerimônia, serem mandadas (em inglês) direto para o nosso amigo para que nós não as víssemos;

– Conferir a lista de músicas para a cerimônia e salvar num pen drive, além de tê-la salva no Spotify;

– Marcar o horário para conhecer o restaurante e o chefe;

– Marcar o horário para falar com os fotógrafos;

– Descobrir onde iríamos encher os balões em forma de coração com gás hélio;

– Ir até a floricultura e escolher as flores…

– Relaxar e aproveitar a semana para curtir juntos!!

Parecia tão simples, mas por menor que fosse o evento, haviam muitas coisas a serem resolvidas!

Planejando o casamento em Bali!
Planejando o casamento em Bali!

Sonhei duas noites seguidas com o cabeleireiro (ouvi dizer que o melhor é o noivo cortar o cabelo uma semana antes, pra não ficar com aquela cara lavada no dia do casamento) e na verdade, eu (noiva) não tinha planos de ir ao cabeleireiro me arrumar, estava pensando em preparar eu mesma o meu cabelo e maquiagem.

No final, o Cauê não cortou o cabelo e eu não precisei de salão! Acabamos casando em Bali no improviso! Haha!

Uma semana antes do casamento

O dia que iríamos viajar para Bali: acordamos cedo, às 8:30am, mesmo tendo ido dormir quase às 2am. e terminamos a arrumação: mala com os acessórios e lembrancinhas para serem usados no casamento e… Quando o Cauê resolveu que levaria o drone para Bali… o plano todo mudou! Passamos a manhã confirmando se seria possível voar o drone com a GoPro fixada à ele, fazendo testes na sala do apartamento… aí veio o carregamento das baterias e tudo que era eletrônico: iPad, máquinas fotográficas, celulares, drone… Até que finalizamos uma nova mala (maior) com o drone e as coisinhas do casamento e finalmente começamos a mala de roupas.

Logo depois do almoço, mandamos para a nossa Wedding Planner algumas fotos e lembranças que seriam impressas por ela. Então recebemos um presente: uma quantia em dinheiro do nosso housemate e seu sócio para usufruirmos durante a nossa estada em Bali! Veio na hora certinha! Já tínhamos recebido alguns presentes (também em forma de dinheiro) de amigos e familiares e estávamos torcendo para que o nosso planejamento financeiro desse certo!

Algumas coisinhas que achamos essenciais para quem pretende viajar para Bali ou qualquer lugar do Sudeste Asiático:

– Protetor solar;

– Repelente;

– Máquina fotográfica (e adaptador universal);

– Óculos de sol;

– Chapéu e/ou boné;

– Roupas leves e frescas, porém comportadas (ainda têm lugares que são bem retrógrados por aqui, apesar de Bali não ser um deles).

O clima aqui é muito quente e úmido e existem diferentes religiões e muitos templos, onde normalmente não se pode entrar com roupas curtas ou mostrando os ombros.

Tudo pronto pra partida

Descemos então para a piscinado prédio para tomar uma cerveja com nosso housemate, nessa tarde chuvosa de sábado… antes de jantar correndo e chamar um Uber para o aeroporto!
Preparados para a viagem!
Ah, um detalhe que esqueci de falar é que eu iria viajar sem passaporte, pois o mesmo estava na imigração renovando o visto. Então fomos ao aeroporto apenas com minha carteira de motorista na esperança de embarcar sem problemas… e não é que funcionou? 🙂
Como era um vôo doméstico, ninguém nem me pediu outro documento, apresentamos a CNH e foi tranquilo! Ufa!

Voando para o nosso casamento em Bali!
Voando para o nosso casamento em Bali!

Dá pra ter uma ideia de como foi que acabamos nos casando em Bali? Agora, vocês estão curiosos para saber o que aconteceu daqui pra frente? Clique aqui e leia a continuação da nossa história!

 

Beijos e até a próxima,

 

Mamá

Comments

comments

2 comentários sobre “Casando em Bali – Parte 1: Planejando um casamento simples

    1. Oi Sonia!
      Nosso casamento em Bali não foi oficial, fizemos apenas a cerimônia realizada por um amigo nosso.
      Oficialmente casamos na Embaixada, em Jacarta e os papéis foram em português 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *